O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, prorrogou por mais 60 dias o inquérito que apura violações do uso de tornozeleira eletrônica que teriam sido cometidas pelo deputado federal Daniel Silveira.

De acordo com Moraes, a Polícia Federal (PF) pediu a prorrogação do prazo desta investigação por conta da existência de diligências pendentes quanto a um celular encontrado com o parlamentar. As informações são do site O Antagonista.

– Considerando a necessidade de prosseguimento das investigações, notadamente no que diz respeito à perícia do celular apreendido com o parlamentar, prorrogo por mais 60 dias, contados a partir do encerramento do prazo final anterior (11/10/2021), o presente inquérito – destacou o ministro.

Fonte: Pleno News