Após mais de um ano na Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda reluta em estreitar laços com pastores evangélicos. Segundo o colunista Guilherme Amado, do Metrópoles, a primeira-dama do Brasil, Janja da Silva, estaria impedindo o esposo de se reaproximar dos líderes religiosos conservadores.

Enquanto pessoas próximas ao presidente defendem a importância desse diálogo, como os ministros Paulo Pimenta, Jorge Messias e Alexandre Padilha, Janja se posiciona contra essa aproximação.

Segundo o colunista, Janja acredita que o relacionamento de Lula com pastores seria prejudicial ao governo. Além disso, ela teme que esses líderes religiosos nunca sejam aliados confiáveis.

Por outro lado, membros do governo argumentam que o diálogo com os evangélicos é fundamental para o país, já que essa parcela da população representa cerca de 30% dos brasileiros.

A falta de articulação com o segmento evangélico tem sido sentida no governo. Em janeiro, por exemplo, Lula não compareceu ao evento “Marcha para Jesus”, um dos maiores eventos evangélicos do país.

Ainda não está claro se Lula irá se reaproximar dos pastores evangélicos. A decisão final dependerá, provavelmente, de uma negociação entre o presidente e a primeira-dama.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies