O senador Sergio Moro (União Brasil-PR) se manifestou nas redes sociais nesta segunda-feira (15) após a abertura de um inquérito para investigar sua conduta quando era juiz federal. A investigação foi autorizada pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Moro afirma que “não teme qualquer investigação” e que sempre agiu com correção e com base na lei. Ele também lamenta a abertura do inquérito, que se baseia em “fantasias confusas de um criminoso condenado”, segundo ele.

O inquérito foi instaurado a pedido da Polícia Federal (PF) e da Procuradoria-Geral da República (PGR) e apura supostos abusos no acordo de colaboração premiada do ex-deputado estadual do Paraná e empresário Antônio Celso Garcia, o Tony Garcia.

Tony Garcia alega ter sido ameaçado e coagido para fechar delação e afirma que passou a trabalhar como um “agente infiltrado” de Moro, inclusive na investigação ilegal de autoridades com foro, a partir de 2004.

Moro nega irregularidades ou investigações clandestinas sobre autoridades.

Além do inquérito no STF, Moro também é alvo de outras investigações. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apura se ele usou a magistratura com fins político-partidários e se cometeu irregularidades na gestão das multas dos acordos de delação e leniência homologados na Lava Jato.

Moro também enfrenta uma ação eleitoral sobre gastos na campanha de 2022. O PT, que move o processo, planeja pedir a apuração do caso na esfera criminal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies