Ministro Lewandowski participa de evento do MST, que se apropria do alheio, e critica ‘democracia burguesa’

O ministro Ricardo Lewandowski, provocou constrangimentos no Supremo Tribunal Federal (STF) ao participar de um evento do  “Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra” (MST), organização que se notabiliza por ofender a lei e o direito constitucional de propriedade, para invadir e se apropriar do alheio, e ainda fez críticas ao que chamou de “democracia liberal e burguesa”, vigente no Brasil.

Sem o menor pudor, Lewandowski aceitou o convite para participar desse evento. denominado “Democracia e Participação Popular” na Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema, interior de São Paulo.

Como se fosse um político em campanha ou se dirigisse aos próprios eleitores, Lewandowski ainda resvalou na demagogia, liberando os “companheiros” do tratamento de “excelência” devido a ministro do STF:

– “Quero começar dizendo que muitos me chamaram de excelência, mas quero dizer que excelência é o povo brasileiro. Visitando a Escola do MST percebi do que é capaz o povo organizado. E a escola é um exemplo disso.”

Ao lado de João Pedro Stedile, conhecido líder porralaouca do MST, Lewandowski criticou a “democracia liberal burguesa”, como se não tivesse a obrigação constitucional, como ministro do STF de zelar pela Carta Magna que jurou defender.

“A democracia está em crise, todos dizem isso. Mas o que está em crise, na verdade, é a democracia representativa, liberal burguesa, a democracia dos partidos, na qual, tenho certeza, que nenhum de nós se sente representado adequadamente. Essas crises sucessivas têm uma raiz profunda, que é o sistema político que, de fato, não nos representa”.

O ministro também fez críticas ao governo Bolsonaro, ao afirmar que ao longo dos últimos anos “se cessou qualquer participação do povo na gestão e no processo político”.

“Quando falamos que a democracia está em crise […], estou dizendo que a ideia de democracia, do povo participando da coisa pública, é um ideal vivo e que precisa ser construído por todos nós.”

Durante o seminário, Lewandowski circulou entre advogados e juristas de entidades apoiadoras do governo Lula, como a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia, o Sindicato dos Advogados de São Paulo, o Conselho Nacional de Justiça e o Transforma MP.

Diário do Poder

Rafael Brunetti

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies