O pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) declarou nesta terça-feira (15) que, se for eleito, irá abrir mão da reeleição ao cargo. O ex-ministro justifica que, desta forma, não há como perpetuar o jogo de interesses dentro do governo federal.

– Se a gente repetir o mesmo modelo de organização da economia e o mesmo jeito de fazer política, a crise brasileira vai nos levar para o fundo do poço – disse Ciro à Rádio CBN Recife.

Anda segundo o pedetista, a desistência da reeleição seria uma maneira de conseguir colocar em prática uma reforma no país.

– Eu vou fazer, porque ninguém confessa, e os políticos não falam, mas hoje em dia, quando elegem um cidadão, aqueles que querem o lugar do cidadão de presidente (ou na situação, ou na oposição) trabalham diuturnamente para ele não acertar a mão, porque, se ele acertar a mão, ele vai ser reeleito. Então eu vou abrir mão da minha própria reeleição em troca da reforma para o país – explicou.

Na entrevista, Ciro também comentou sobre o cronograma de seu futuro governo. Ele pretende dedicar o primeiro semestre para negociar com o Congresso e os governadores uma reforma econômica e política no país.

– Eu vou negociar com os políticos que o povo eleger. Porém, eu não vou negociar dentro de gabinete trancado em Brasília, que é onde o toma lá, dá cá e a roubalheira imperam – disparou.

Fonte: Pleno News