O petista José Dirceu, que já foi condenado por corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e recebimento de vantagem indevida, está envolvido em mais um crime. A novidade, porém, é que, desta vez, ele é a vítima.

De acordo com a coluna Radar, da revista Veja, Dirceu foi alvo de um golpe de um inquilino da casa que possui na Avenida República do Líbano, próximo ao Parque Ibirapuera, em São Paulo.

O empresário Marcelo Tadachi Ogata teria “sumido” e deixado para o político uma conta de IPTU, além de ter registrado o imóvel, de 501 metros quadrados, como sede da Igreja Inovação da Doutrina Por Tadachi.

De acordo com um registro na Justiça obtido pela coluna, a casa de Dirceu foi deixada ainda com “aspecto de abandono, campainha quebrada, vegetação crescente e sujeira acumulada”. A “dor de cabeça”, porém, já era esperada.

Em janeiro de 2020, pouco após ser solto da cadeia por determinação da juíza Ana Carolina Bartolamei Ramos, da 1ª vara de Execuções Penais de Curitiba, Dirceu acionou a Justiça para tentar despejar Tadachi do imóvel.

Segundo a queixa, desde que Tadachi assinou o contrato, em dezembro de 2016, até o momento da ação, nenhum aluguel ou IPTU havia sido pago. Na época, a dívida referente apenas ao aluguel já chegava a R$ 334 mil.

Fonte: Pleno News