Presente na lista preliminar de indiciados pela CPI da Covid, o pastor Silas Malafaia ficou de fora do relatório final. Nesta quarta-feira (20), o relator Renan Calheiros (MDB-AL), fará a leitura do texto do colegiado.

Nas redes sociais, antes da divulgação da lista oficial, Malafaia disse que seria uma “grande honra” ser incriminado por Renan, a quem ele chamou de cretino, inescrupuloso e frouxo.

– GRANDE HONRA ! Se o cretino , inescrupuloso relator da CPI da safadeza , Renan Calheiros , me incriminar no seu relatório , mostra como covarde ele é . Trabalhou para eu não ser convocado. FROUXO ! Uma verdadeira desmoralização para o senado – escreveu o pastor.

Após saber que seu nome saiu da relação de indiciados pela Comissão, o pastor voltou às redes sociais para ironizar a notícia.

– POXA! Renan me tirou do relatório final da CPI da safadeza – disparou.

Além de Malafaia, foram retirados os nomes de Robson Santos da Silva, secretário especial de Saúde Indígena; Marcelo Augusto Xavier da Silva, presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) e o empresário do ramo farmacêutico Emanuel Catori.

Fonte: Pleno News