A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu nesta terça-feira (19) que irá retomar os trabalhos presenciais a partir do dia 25 de outubro. O anúncio foi feito pelo presidente da Casa, Arthur Lira, que informou que será exigida a apresentação da carteira de vacinação contra a Covid-19.

A adoção do chamado “passaporte da vacina” já era um pedido da oposição, formalizado pelas bancadas do PSOL, PT, PSB, PDT, Rede e PCdoB. Com a aprovação, o presidente Jair Bolsonaro, bem como deputados e outros políticos que optaram por não se vacinar, ficam impedidos de entrar na Câmara.

Desde o início da pandemia, em 2020, a Casa Legislativa adotou o sistema de deliberação remota para evitar aglomerações. O retorno às atividades presenciais inicialmente ocorreria em 18 de outubro, mas a data foi adiada.

Fonte: Pleno News