José Luiz Datena, recém-filiado ao PSL, admitiu que teve conversas com o PDT, do presidenciável Ciro Gomes. O apresentador da Band disse ao site O antagonista que pode fazer uma mudança, dependendo do resultado da fusão do seu atual partido com o DEM.

– Ou o PSL me apresenta como o candidato do partido resultante da fusão ou eu vou ser candidato em outro lugar – falou.

Ele estava no MDB antes do PSL e já passou pelas siglas DEM, PT, PP e PRP.

A fusão do PSL com o DEM tem Rodrigo Pacheco e Luiz Henrique Mandetta como pré-candidatos ao Planalto. Datena disse que só aceitaria ser vice de Ciro Gomes.

– Por que topo ser vice do Ciro e não do Pacheco ou do Mandetta? É muito simples: porque acho, respeitando os dois, o Ciro muito melhor candidato.

Ele se queixou que seu nome não seja testado pelas pesquisas sobre a corrida presidencial.

– Eu só pré-candidato do PSL, mas apareço só no terceiro ou no quarto cenário. O João Doria, por exemplo, nem pré-candidato é ainda, porque precisará passar pelas prévias do PSDB, e aparece em todos os cenários de pesquisas. Isso eu não entendo.

Ele acreditar que tem cerca de 7% ou 8% das intenções de voto para o Planalto.

– Com mais 11% ou 12% do Ciro, a gente poderia quase ‘pegar’ o Jair Bolsonaro hoje, a um ano das eleições – avaliou.

Fonte: Pleno News