Na manhã desta terça-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro, em conversa com apoiadores em frente ao Palácio do Planalto, criticou novamente o sistema de voto eletrônico. Ele disse que o voto democrático é quando é possível ter certeza de quem recebeu seu voto.

– O que é o voto democrático? Você precisa ter certeza [de em] quem você votou, de que o voto foi para aquela pessoa. Estão contra por quê? Os mesmos que tiraram o Lula da cadeia, os mesmos que o tornaram elegível são os que vão contar os votos. Precisa falar alguma coisa a mais? – questionou o presidente.

Bolsonaro ainda disse que, se o sistema de voto impresso auditável for aprovado, o papel será exibido para que o eleitor confirme o voto, mas depois cairá em uma urna sem que ninguém toque no papel.

O mandatário brasileiro disse ainda que a tecnologia das urnas eletrônicas é obsoleta e comparou o sistema eleitoral ao dos bancos.

– A nossa urna é de 1996. Continua a mesma urna. Se os bancos usassem a mesma arma para combater a fraude no banco, a invasão de contas, [se eles usassem] a mesma tecnologia de 1996, o que aconteceria hoje em dia? Estariam todos quebrados. Eles foram aperfeiçoando [a tecnologia]. A nossa urna não [se] aperfeiçoou – afirmou.

O presidente voltou a dizer que, nesta quinta-feira (29), em sua tradicional live no facebook, mostrará provas de que as eleições de 2014 foram fraudadas.

– Quinta-feira vou mostrar uma coisa que aconteceu no segundo turno de 2014. Inacreditável. […] O pessoal acredita nessa urna eletrônica? Quem acredita nisso? – questionou.

Fonte: Pleno News