Bolsonaro comenta operação da PF: “Hoje tudo pode acontecer”

Jair Bolsonaro (PL), alvo da Operação Tempus Veritatis da Polícia Federal, que investiga organização criminosa supostamente atuando para mantê-lo no poder, se pronunciou nesta quinta-feira (8).

Em entrevista à coluna Grande Angular do Metrópoles, Bolsonaro negou medo de ser preso, mas criticou as ações da PF, afirmando que “hoje tudo pode acontecer com qualquer pessoa no Brasil” e que “em nome de salvar a democracia estão fazendo barbaridades”.

Questionado sobre a acusação de tentativa de golpe, Bolsonaro a considerou “sem sentido”, ressaltando que a transição para o governo Lula foi pacífica. “Fizemos uma transição sem problemas. A pedido do Lula, nomeei os três comandantes de Força escolhidos por ele em dezembro. Como vou nomear comandante de Força dele e dar um golpe depois?”, questionou.

O ex-presidente também se manifestou sobre a prisão de aliados, declarando ser “muito ruim” ver colegas presos e não entender a acusação de tentativa de golpe.

Outros pontos da entrevista:

  • Bolsonaro questionou o foro do Supremo Tribunal Federal para investigar o caso, alegando que nem ele nem os demais alvos da operação possuem foro especial.
  • O ex-presidente tem 24 horas para entregar seu passaporte à PF.
  • A defesa de Bolsonaro confirmou que ele irá entregar o documento.

Contexto:

A Operação Tempus Veritatis foi deflagrada pela PF nesta quinta-feira (8) com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que teria atuado para manter Bolsonaro no poder. A investigação inclui a suposta produção de fake news e ataques às instituições democráticas.

Repercussão:

A operação repercutiu no cenário político brasileiro, com diversas reações de apoio e críticas à ação da PF.

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies