Brasil fica na 14ª colocação em ranking sobre desigualdade social

A distribuição desigual da renda é um obstáculo histórico ao desenvolvimento de diversas nações, especialmente as de médio e baixo desenvolvimento. Países da África, América do Sul e Central, em particular, enfrentam esse desafio de forma mais acentuada, conforme demonstrado pelo Índice de Gini, um indicador que mede a concentração de renda.

O índice varia de 0 a 100. Quanto maior o valor, maior a desigualdade. Em um cenário de perfeita igualdade, o índice seria zero. O cálculo é feito por meio de uma fórmula matemática que analisa a distribuição acumulada da renda em relação à distribuição da população que a recebe.

Ranking completo:

  1. África do Sul (63)
  2. Namíbia (59,1)
  3. Zâmbia (57,1)
  4. República Centro Africana (56,2)
  5. Essuatíni (54,6)
  6. Colômbia (54,2)
  7. Moçambique (54)
  8. Botsuana (53,3)
  9. Angola (51,3)
  10. Santa Lúcia (51,2)
  11. Zimbábue (50,3)
  12. Panamá (49,8)
  13. Costa Rica (49,3)
  14. Brasil e Congo (48,9)
  15. Guatemala (48,3)

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies