Governo cria regra que vai tirar geladeiras baratas do mercado

Economia

Uma medida do governo Lula vai tirar de circulação os modelos de geladeira sem eficiência em consumo energético. Com isso, modelos mais baratos serão descontinuados e apenas equipamentos com custos elevados serão comercializados.

A informação foi dada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) que está preocupada com o aumento dos eletrodomésticos, impactando principalmente as famílias mais pobres.

– Só vão ficar no mercado a partir de 2026 geladeiras com valor acima de R$ 4 mil. E isso vai provocar um prejuízo gigante para a população das classes C, D e E – declarou José Jorge do Nascimento, presidente da Eletros, em entrevista ao O Estado de São Paulo.

A medida questionada partiu do Comitê Gestor de Indicadores e Níveis de Eficiência Energética do Ministério de Minas e Energia (MME). A decisão diz que, a partir de 1º de janeiro, as fábricas não poderão mais produzir ou importar geladeiras com nível de eficiência energética que seja menor que 85,5%. A partir de 2026, o nível tem que ser de 90%.

A resolução foi assinada em 23 de novembro de 2023, mas publicada no Diário Oficial de 8 de dezembro, causando grande preocupação ao setor que ainda sofre com a queda nas vendas.

*Pleno News

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *