O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um apelo à comunidade internacional na quarta-feira (11), pedindo uma intervenção humanitária para a libertação das crianças feitas reféns no meio do conflito entre o grupo terrorista Hamas e Israel. Lula enfatizou que crianças jamais deveriam ser feitas reféns, independentemente de onde ocorra no mundo.

Ele dirigiu seu apelo ao secretário-geral da ONU, António Guterres, e à comunidade internacional, pedindo a mobilização de todos os recursos necessários para encerrar a séria violação dos direitos humanos no conflito no Oriente Médio. Lula também apelou por um cessar-fogo e enfatizou a necessidade de intervenção internacional urgente para a proteção das crianças israelenses e palestinas.

O presidente afirmou que o Brasil, na presidência provisória do Conselho de Segurança da ONU, se juntará aos esforços para encerrar imediatamente e de forma definitiva o conflito e continuará trabalhando pela promoção da paz e defesa dos direitos humanos no mundo.

Esse apelo do presidente Lula reflete a preocupação com a situação humanitária crítica que se desenrola no conflito entre Israel e o Hamas, particularmente o sofrimento das crianças. A situação no Oriente Médio continua a gerar grande preocupação global e requer ação imediata e coordenada para proteger os civis e alcançar uma solução pacífica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies