O deputado federal e presidente da União Brasil, Luciano Bivar (PE), indicou nesta sexta-feira (29) que deve desistir de sua candidatura à Presidência da República ao mesmo tempo em que tentará a reeleição á Câmara dos Deputados. Em troca, Bivar terá o apoio da federação formada por PT, PCdoB e PV para disputar Presidência da Câmara em 2023.

Emissários do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que busca um terceiro mandato, iniciaram uma ofensiva na semana passada para tentar articular uma aliança entre o União Brasil e o PT. Tanto em âmbito nacional quanto em alguns estados.

Com isso, um grupo dentro do União Brasil passou a defender que a sigla não tenha candidato próprio à presidência da República e, assim, libere os diretórios estaduais para compor alianças. Alguns líderes da legenda, no entanto, ainda defendem uma candidatura própria da senadora Soraya Thronicke (MS). O apoio em primeiro turno ao ex-presidente Lula (PT), no momento, está descartado.

Na manhã desta sexta, inclusive, houve um almoço que teve a presença de Luciano Bivar e do ex-líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, e outros integrantes do MDB em Pernambuco. Durante a conversa, Bivar afirmou que toparia um acordo com o PT

O anúncio, porém, deve acontecer apenas na semana que vem, já que ainda faltam sacramentar detalhes da parceria e a composição do palanque nacional. Com esse acerto, o PT também deve apoiar a candidatura de ACM Neto ao governo da Bahia.

O PT também faz uma investida contra a candidatura de André Janones (Avante) e Simone Tebet (MDB). Assim, ao fritar a chamada “Terceira Via”, o partido pretende liquidar a fatura logo no primeiro turno.

Fonte: Pleno News