Em ato com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Pernambuco nesta 5ª feira (21), o poeta popular Antônio Marinho, cem citar abertamente o nome de Jair Bolsonaro (PL), comentou de forma irônica a facada sofrida pelo então candidato à Presidência da República durante campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais, em setembro de 2018.

Marinho foi o apresentador do encontro do petista com artistas de Pernambuco. Ao contar um episódio em que Bolsonaro visitou a sua cidade, São José do Egito, ele fez uma pausa e falou, olhando para o lado: “Tenha cuidado que lá o povo sabe dar facada”. O poeta não mencionou Bolsonaro diretamente, o chamando de “sem nome”. Por fim, recitou um trecho do manifesto com o título “Em Terra de Poesia, fascista não se cria”. Veja o vídeo abaixo.

– O sem nome [Bolsonaro] inventou de ir em São José do Egito. Tenha cuidado, que lá o povo sabe dar facada – disse o poeta, sob gargalhadas da plateia.

É possível escutar alguns aplausos vindos da plateia logo após a fala. Uma pessoa que estava no palco também aplaudiu. A fala do apresentador tem sido criticada por apoiadores de Bolsonaro nas redes sociais, em que é chamada de “ódio do bem”.

Lula foi a Pernambuco nesta semana com a missão de alavancar o deputado Danilo Cabral (PSB) ao governo do Estado. O petista visitou Garanhuns, Caetés –sua terra natal– e Serra Talhada, além de Recife.

Fonte: Pleno News