O ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, usou as redes sociais para afirmar que considera “inadmissível tratar de forma jocosa ou figurativa a morte de uma pessoa, ainda mais de um presidente da República”.

Os comentários de Moro surgiram após circular nas redes um vídeo que traz uma encenação de um atentado contra o presidente Jair Bolsonaro. No entanto, o ex-juiz não fez uma menção direta do vídeo.

– Inadmissível tratar de forma jocosa ou figurativa a morte de uma pessoa, ainda mais de um presidente da República. Esse tipo de comportamento acirra os ânimos e não contribui em nada para o debate político – escreveu Moro, no Twitter.

Em outro tuíte, ele lembrou ainda de um filme que simulou o sequestro de sua filha.

– Em 2019, um bando de pilantras fez um curta metragem simulando o sequestro de minha filha por um grupo de esquerda para soltar um político condenado por corrupção. Não desejo esse tipo de ataque para ninguém. Chega de violência ou de ameaças.

Fonte: Pleno News