O ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, disse que as Forças Armadas não buscam o protagonismo das eleições, que em suas palavras cabe ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As declarações foram feitas durante audiência na Comissão de Fiscalização e Controle do Senado Federal, nesta quinta-feira (14).

O general respondeu a indagações feitas por Michael Freitas Mohallem, que é consultor-sênior da Transparência Internacional e fez críticas ao papel dos militares nas eleições deste ano.

– Não há competências explícitas para assumir papel de protagonista no debate sobre reformas eleitorais, muito menos de revisor dos resultados das eleições – disse o especialista.

– Em absoluto, jamais, em tempo algum, seremos revisores de eleições. O protagonista é o Tribunal Superior Eleitoral, o protagonista é o povo brasileiro – rebateu o general.

O ministro da Defesa frisou que foi chamado para uma missão e que não deixou de seguir as resoluções do TSE.

– Nós, quando somos chamados a alguma missão, a dedicação é exclusiva. Tudo o que a gente tem feito é seguindo rigorosamente as resoluções do TSE – declarou.

Fonte: Pleno News