Mais uma derrota para o Partido dos Trabalhadores (PT) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A Corte negou dar prosseguimento a uma ação apresentada pela sigla contra o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, por propaganda antecipada.

O PT decidiu acionar a Justiça Eleitoral após um pronunciamento em rede nacional de rádio e TV feito pela primeira-dama no Dia das Mães. Na ocasião, entre outros assuntos, Michelle falou sobre ações do governo federal.

– Por conhecer os desafios da maternidade temos o compromisso de cuidar das mães do nosso país. Nesse sentido, o governo federal tem implementado uma série de ações que beneficiam as mães brasileiras. Hoje elas são prioridade no Auxílio Brasil, nos programas habitacionais e em todos os processos de regularização fundiária – afirmou.

Para o ministro Raul Araújo, no entanto, o pronunciamento de Michelle “se limitou estritamente à exposição e ao esclarecimento à população, de maneira bem objetiva, da situação geradora da convocação, qual seja, a celebração do dia das mães e das ações implementadas pelo Governo Federal direcionadas a mulheres e mães brasileiras”.

O ministro do TSE ainda apontou que Michelle não exaltou qualidades pessoais de Bolsonaro, nem criticou adversários políticos ou instituições.

Fonte: Pleno News