Os militares da Rússia informaram nesta terça-feira (29), que reduzirão “fundamentalmente” as operações perto da capital da Ucrânia, Kiev, e de Chernigov, no norte do país. O vice-ministro da Defesa russo, Alexander Fomin, disse que a medida visa “aumentar a confiança” nas negociações destinadas a encerrar os combates, enquanto representantes dos dois lados se encontram presencialmente na Turquia.

– No sentido de fortalecer a confiança mútua e criar condições necessárias para negociações futuras e alcançar o objetivo final de assinar um acordo, tomamos a decisão de reduzir radicalmente e por uma ampla margem as atividades militares nas direções de Kiev e Chernihiv – anunciou Fomin.

Nos últimos dias, tropas russas têm enfrentado dificuldades para fazer avanços. Nesta terça-feira, as delegações de Rússia e Ucrânia se reuniram na Turquia para discutir um acordo de paz.

Os negociadores ucranianos fizeram a oferta de neutralidade militar. Em troca, eles querem garantias externas de segurança, algo bastante incerto em sua forma, mas que segundo o assessor presidencial Mikhaylo Podolyak significaria uma proteção análoga à que membros da Otan dão uns aos outros.

O negociador russo Vladimir Medinsky afirmou que um encontro entre Vladimir Putin e Volodymyr Zelensky é possível.

Fonte: Pleno News