O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), tomará posse nesta terça-feira (22) como novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na cerimônia, que está marcada para acontecer às 19h de forma virtual, o ministro Alexandre de Moraes assumirá como novo vice-presidente.

Fachin substituirá o ministro Luís Roberto Barroso no comando da Corte eleitoral, mas exercerá a função apenas até agosto, quando se encerrará o segundo biênio dele no tribunal, período máximo que, de acordo com a Constituição, um membro de um tribunal eleitoral pode permanecer no cargo.

Ao final do mandato de Fachin, será Alexandre de Moraes quem assumirá a presidência do TSE e, portanto, será o responsável por conduzir as eleições deste ano, quando serão eleitos o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais.

A posse de Fachin acontece em um período de forte embate entre membros da Corte e o presidente Jair Bolsonaro. Na última semana, por exemplo, durante seu discurso de despedida do comando do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso chamou as críticas de Bolsonaro ao sistema eleitoral de uma “repetição mambembe” do que fez Donald Trump nos Estados Unidos.

Fonte: Pleno News