O colunista Chico Alves, do UOL, publicou um texto dois dias após a morte de Olavo de Carvalho justificando as mensagens que comemoraram e ironizaram o falecimento do escritor. Chamando-o de “guru da extrema-direita”, o colunista culpou o governo Bolsonaro pela atitude da oposição.

Um trecho da coluna diz que “não há dúvida de que uma sociedade ideal não deveria incorporar a seus hábitos a comemoração do falecimento dos adversários. É um retrocesso civilizatório. Deve-se levar em conta, porém, que foi o grupo de extrema-direita que está no poder, sob inspiração de Olavo de Carvalho, que instaurou esse clima”.

Alves também sugeriu que os apoiadores do presidente estariam fingindo estar contritos ao criticar as mensagens de comemoração pela morte de Olavo e comparou a atitude da esquerda com a de simpatizantes do governo que “costuma aplaudir quando apresentadores de programas policiais da TV fazem dancinha para comemorar as mortes ocorridas em ações policiais”.

A fala é uma referência direta ao apresentador Sikêra Jr., do jornal Cidade Alerta, da Rede TV!, que costuma empunhar uma réplica de CPF com uma faixa no meio com a inscrição “cancelado” ao noticiar casos de criminosos mortos pela polícia. Sikêra chegou a tirar uma foto ao lado do presidente Jair Bolsonaro segurando a réplica, fato também apontado por Chico Alves.

O colunista afirmou ainda que as mensagens que desrespeitavam o luto dos alunos, amigos, familiares e admiradores de Olavo apenas refletiam “o ódio que ajudaram a propagar” e disse esperar que “essa facção aprenda finalmente o que sente o país que é vítima de sua falta de empatia”.

Fonte: Pleno News