O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar a eventual eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (12), o presidente afirmou que ele o petista seria como “reconduzir um criminoso” à “cena do crime”.

Bolsonaro também criticou uma possível aliança entre o líder petista e Geraldo Alckmin, que pode ser vice na chapa do ex-presidente e ex-adversário político.

– Um só delator devolveu R$ 100 milhões. Da onde veio a grana? E querem reconduzir à cena do crime o criminoso, juntamente com Geraldo Alckmin? É isso que queremos para nosso Brasil? – questionou.

Bolsonaro também elogiou o trabalho de seus ministros, sobre os quais afirmou que fazer uma “cota de sacrifício” estando no governo, quando poderiam ser melhor remunerados na iniciativa privada.

– A maioria de vocês poderia estar muito bem fora, mas estão aqui dando sua cota de sacrifício ajudando este Brasil a vencer a crise que se encontra no momento e fazer com que não volte à mão de bandidos, canalhas que ocupavam este espaço para assaltar o país por um projeto de poder que cujo ato final seria roubar nossa liberdade – declarou.

Fonte: Pleno News