Durante entrevista ao programa Morning Show, da Jovem Pan, o secretário especial de Cultura, Mario Frias, voltou a falar sobre a cantora Ivete Sangalo e a Lei Rouanet.

Frias disse que é fã de Ivete, mas expressou descontentamento com a postura da artista por conta do show em que ela e o público criticaram o presidente Jair Bolsonaro.

Ainda segundo Frias, há projetos com os quais a artista “foi, no mínimo, beneficiada”.

– A lei é muito clara. Eu não ataquei a Ivete. Eu apenas desmenti uma corrente que dizia que ela não tinha obtido recursos. E ela obteve recurso. A gente tem provas. Mas não sou eu que vou ficar aqui mostrando folha de papel. Quem quiser, pesquisa no site VerSalic. […] Não tenho nada contra ela [Ivete], pelo contrário, conheço ela pessoalmente, sou um fã dela, chamava ela de rainha, fui a vários shows dela. Mas é interessante perceber o silêncio dela e de outros grandes artistas, independentemente de terem usufruído ou não [da lei Rouanet], durante os governos das últimas décadas. […] Sim, há captação de recursos, não na empresa dela nem no nome dela. A gente não está acusando ninguém. Mas há diversos projetos com os quais ela foi, no mínimo, beneficiada com recurso.

Fonte: Pleno News