O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta sexta-feira (7) que o tempo de isolamento para pacientes assintomáticos que testam positivo para Covid-19 deve “possivelmente” ser reduzido de dez para cinco dias no Brasil. O chefe da pasta federal disse que o país deve seguir medidas adotadas por outros países, que já reduziram o tempo de isolamento.

– Possivelmente [será reduzido]. Está sendo adotado em outros países, tem assento em evidências científicas. É possível que adotemos essa mesma conduta. Cinco dias. Isso está em estudo na área técnica – declarou.

Em dezembro, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) atualizou as recomendações para casos confirmados de Covid em pacientes assintomáticos e para aqueles cujos sintomas já tenham passado ou estejam desaparecendo, diminuindo o tempo recomendado de isolamento de dez para cinco dias, seguido de uso constante de máscara por mais cinco dias.

O ministro ainda lembrou que na França, por exemplo, o governo já autorizou que médicos infectados com Covid sigam atuando na linha de frente. Entre os motivos estaria o fato de que a variante Ômicron, predominante nos novos casos, tem mostrado sintomas mais leves.

– O CDC já deu essa recomendação [reduzir o isolamento]. O governo francês está inclusive autorizando profissionais de saúde que estão positivos a atender na linha de frente – completou.

Fonte: Pleno News