Em um editorial lido durante a edição de quinta-feira (6) do Jornal Nacional, na TV Globo, a emissora voltou a atacar o presidente Jair Bolsonaro, desta vez a respeito da postura do presidente sobre a vacinação de crianças contra a Covid-19. Durante a fala, os âncoras William Bonner e Renata Vasconcellos disseram que o líder tem que ser responsabilizado por seus atos.

– O presidente Jair Bolsonaro é responsável pelo que diz, pelo que faz. Espera-se que venha também a ser responsável por todas as consequências daquilo que faz e diz – afirmou Bonner.

O editorial foi lido logo após a exibição de uma reportagem sobre a eficácia e a segurança da vacina em crianças. No início do texto, o âncora disse que “as declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre as mortes de crianças por Covid afrontam a verdade e desrespeitam o luto de milhares de brasileiros”.

O jornalista ainda disse que o presidente “desrespeita todos os técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ao questionar qual seria o interesse da Anvisa com a autorização da vacinação de crianças” e disse que o presidente desrespeita as prerrogativas da agência “ao ameaçar divulgar nomes de integrantes da Anvisa que aprovaram a vacinação infantil”.

Renata, por sua vez, acusou Bolsonaro de descumprir a Constituição ao dizer que as declarações do presidente “contrastam com aquilo que prevê o artigo 196 da Constituição que ele jurou respeitar. A saúde é direito de todos os cidadãos e dever do Estado”.

– O governo Bolsonaro retardou a decisão sobre as vacinas para crianças desde o dia 16 de dezembro até ontem, data limite imposta pelo Supremo Tribunal Federal. Convocou uma consulta pública estapafúrdia, porque remédios não podem ser aprovados pelo público leigo, mas por cientistas – completou.

Fonte: Pleno News