O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso criticou a campanha a favor do voto impresso, encabeçada este ano principalmente pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Barroso fez observações em um artigo publicado na revista Crusoé. As informações são do site O Antagonista.

O ministro afirmou que o país gastou “imensa energia debatendo questões erradas”.

– A Justiça Eleitoral, que operacionaliza com integridade a democracia brasileira, sofreu ataques repetidos, com acusações falsas de fraude e ofensas a seus integrantes, num esforço de trazer descrédito para o processo político democrático. […] Por meses a fio, o país assistiu a uma absurda campanha que pregava a volta ao voto impresso, com contagem pública manual. De novo, uma aposta no atraso. Uma volta ao tempo de fraudes, em que urnas desapareciam, outras apareciam com mais votos do que os eleitores, e mapas eram manipulados em favor de gente desonesta – disse ele.

Fonte: Pleno News