Por decisão da Justiça, o Instagram, o Facebook e o YouTube suspenderam perfis ligados ao jornalista Allan do Santos e ao site Terça Livre. A medida atende uma decisão do ministro Alexandre d de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na semana passada, o Twitter já havia removido os perfis ligados a Allan atendendo a mesma decisão. Agora foi a vez das outras redes sociais.

O jornalista é investigado no STF no inquérito das Fake News, relatado por Moraes. Atualmente ele mora nos Estados Unidos (EUA).

Após o bloqueio das contas, o site Terça Livre informou que os direitos “de transmissão dos programas do Terça Livre TV foram cedidos para os canais do Artigo 220”, no YouTube e no Twitch.

Fonte: Pleno News