O Palácio do Planalto emitiu uma nota após a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, receber críticas por ter se vacinado contra a Covid-19 em viagem aos Estados Unidos, e não no Brasil. No texto, Michelle explica o motivo de ter se imunizado no exterior, e destaca sua admiração pelo sistema de saúde brasileiro (SUS).

– A primeira-dama reitera a sua admiração e respeito ao sistema de saúde brasileiro, em especial, aos profissionais da área que se dedicam, incansavelmente, ao cuidado da saúde do povo – diz trecho do comunicado.

O texto diz que a esposa do presidente Jair Bolsonaro precisou realizar um teste de Covid-19 do tipo PCR para retornar ao Brasil após viagem à Nova Iorque, e foi indagada pelo médico se ela não queria ser vacinada.

– Como já pensava em receber o imunizante, resolveu aceitar – diz a nota.

O próprio presidente revelou que a esposa havia sido vacinada nos EUA, em live na última quinta-feira (23).

– Me perguntou se ‘tomo ou não a vacina?’. Veio conversar comigo. Sabe como é que é esposa, sabe como é. Tomo ou não? Dei minha opinião. Vou dizer o que ela fez: tomou a vacina. É maior de idade, tem 39 anos. Tomou a vacina. Se for para vacinar a Laura, de 10 anos, vamos decidir – disse ele.

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA:
A Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) informa que a Primeira-Dama, senhora Michelle Bolsonaro, integrante da Comitiva Presidencial à Nova Iorque (EUA), deslocou-se àquele país para acompanhar o senhor Presidente da República nas agendas oficiais, bem como para cumprir uma agenda, sobre doenças raras, na Missão do Brasil na Organização das Nações Unidas. Antes de retornar ao país, submeteu-se ao teste de PCR, obrigatório para autorização de embarque e, durante a realização da testagem, a Primeira-Dama foi indagada pelo médico se ela gostaria de aproveitar a oportunidade para ser vacinada. Como já pensava em receber o imunizante, resolveu aceitar. A Primeira-Dama reitera a sua admiração e respeito ao sistema de saúde brasileiro, em especial, aos profissionais da área que se dedicam, incansavelmente, ao cuidado da saúde do povo.

Fonte: Pleno News