Bolsonaro encerra motociata defendendo tratamento precoce: ‘Parece pecado falar’

Após arrastar uma multidão de motociclistas e pedestres, na motociata deste sábado (12), em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro discursou para os apoiadores após completar o percurso.

Na região do parque Ibirapuera, ponto em que o percurso acabou, Bolsonaro voltou a questionar o número de vítimas e a defender a flexibilização das medidas de restrição.

– No ano de 2020, retirando os quase 190 mil irmãos nossos que infelizmente perderam as suas vidas, mas que foi colocado razão de óbito Covid, se tirar de lá, o crescimento de 2020, levando-se em conta 2019, passa a ser negativo. Assim sendo, é mais um indicio robusto que houve, sim, supernotificações – afirmou.

Ainda segundo Bolsonaro, a razão de o número de mortes ser supostamente menor do que o oficial é o tratamento precoce.

– E caso nós venhamos a comprovar isso, vamos ver que o Brasil passaria a ser um dos países que tem o menor índice de morte por habitante. E onde está o segredo disso? Que parece ser pecado falar: está no tratamento precoce. No ano passado, eu com 65 anos de idade fui acometido de Covid e tomei hidroxicloroquina. No dia seguinte, estava curado – afirmou.

O presidente disse ainda que não existe “fundamentação” para a adoção do isolamento social como forma prevenir a disseminação do coronavírus.

– O isolamento social praticado no Brasil, em especial em São Paulo, não encontra fundamentação cientifica para tal. Sempre falei no isolamento vertical. O meu governo não fechou comércio, o meu governo não decretou lockdown. O meu governo não impôs toque de recolher. Quem fez isso, fez errado – afirmou.

Fonte: Pleno News