Pé atrás: Lula será candidato “se estiver na melhor posição”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que não hesitará em disputar as eleições presidenciais de 2022 “se estiver na melhor posição” e gozando de boa saúde, segundo um trecho, divulgado nesta quarta-feira (19), de sua entrevista à revista francesa Paris Match, que será publicada na íntegra amanhã.

– Se estiver na melhor posição para ganhar as eleições presidenciais e gozar de boa saúde, sim, não hesitarei [em concorrer]. Acho que fui um bom presidente. Criei laços fortes com Europa, América do Sul, África, Estados Unidos, China, Rússia… Sob meu mandato, o Brasil tornou-se um importante ator no cenário mundial – declarou Lula.

O anúncio do ex-presidente coincide com a divulgação de uma pesquisa do Datafolha que colocou Lula em vantagem com relação ao atual governante, Jair Bolsonaro. Segundo a pesquisa, Lula obteria uma larga vantagem no primeiro turno das eleições presidenciais (41%) e também venceria no segundo turno, com 55% dos votos, contra 32% de Bolsonaro.

O ex-presidente recuperou seus direitos políticos há dois meses, quando o Supremo Tribunal Federal anulou quatro julgamentos contra ele em Curitiba. Como resultado, as sentenças acumuladas de 26 anos contra Lula por condenações por corrupção foram anuladas.

Aos 75 anos, Lula não pôde concorrer nas eleições de 2018 justamente porque já tinha sido condenado na época. O ex-presidente passou um ano e sete meses na prisão, até ser libertado em novembro de 2019.

*EFE

Fonte: Pleno News