CPAC emite nota após repórter da CNN ser hostilizada no evento

No último domingo (7), durante a Conferência de Política Ação e Conservadora (CPAC Brasil), a repórter Isadora Aires, da CNN, enfrentou hostilidade por parte de manifestantes enquanto realizava sua atividade profissional. O incidente ocorreu quando Isadora estava próxima ao palco, prestes a entrar ao vivo. Ela foi cercada por pessoas que lotavam o centro de convenções, sendo alvo de gritos como “lixo” e “fora”. Além disso, outras pessoas repetidamente exclamavam: “Não vai gravar, não vai gravar”.

Sentindo-se intimidada, Isadora teve que deixar o local escoltada por seguranças. A CNN Brasil classificou esse episódio como “uma ameaça à democracia e à liberdade de expressão”. A emissora reforçou seu apoio à repórter, destacando sua seriedade e equilíbrio na cobertura dos acontecimentos do evento nos últimos dois dias.

Em nota oficial, a CPAC também se manifestou, repudiando veementemente qualquer forma de agressão aos profissionais de imprensa. O evento, que ocorre em Santa Catarina, reafirmou seu compromisso com a liberdade de expressão e o ambiente democrático.

Esperamos que situações como essa sejam tratadas com seriedade e que a imprensa possa exercer seu papel fundamental sem temer represálias. A liberdade de imprensa é essencial para a manutenção de uma sociedade informada e saudável.

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies