Após esquerda vencer, primeiro-ministro francês anuncia renúncia

Diante do novo panorama político traçado após a vitória inesperada da coalizão de esquerda na França neste domingo (7), o primeiro-ministro Gabriel Attal anunciou, em coletiva de imprensa, que apresentará sua renúncia ao presidente Emmanuel Macron nesta segunda-feira (8).

De acordo com o premiê, que assumiu o cargo em junho de 2022 e é aliado de Macron, sua saída é necessária para a formação de um novo governo que reflita a vontade dos eleitores.

– Os resultados das eleições legislativas mostram claramente que o povo francês deseja uma mudança. Embora tenha sido uma honra servir como primeiro-ministro, acredito que é hora de dar espaço para novas lideranças que possam guiar o país em direção a um futuro melhor – disse ele, frisando, porém, que seguirá no cargo “enquanto o dever assim exigir”.

Macron, por sua vez, agradeceu o aliado por sua contribuição e compromisso para com a França.

– Agradeço profundamente a Gabriel Attal por seu incansável trabalho e dedicação ao país. Sua liderança em tempos difíceis foi crucial, e sua decisão de renunciar demonstra seu respeito pela vontade do povo francês – declarou o presidente.

ENTENDA
Projeções preliminares apontam que a coalizão de esquerda radical Nova Frente Popular sai vitoriosa no segundo turno das eleições legislativas deste domingo (7), superando o partido de Marine Le Pen, Reagrupamento Nacional, que era considerado favorito desde a vitória no primeiro turno.

O líder da esquerda radical Jean-Luc Mélenchon, do França Insubmissa, descreveu os resultados como “imenso alívio para a maioria das pessoas em nosso país”.

– O presidente deve se curvar e admitir essa derrota sem tentar contorná-la. O primeiro-ministro deve sair – defendeu Mélenchon.

*Pleno News

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies