Após prisões, Moraes emite nota sobre ameaças à sua família

Política Nacional

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, divulgou uma nota nesta sexta-feira (31) sobre a prisão de dois suspeitos que ameaçaram sua família. Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), esses indivíduos associaram Moraes ao “antipatriotismo” e ao “comunismo”, além de fazerem ameaças interpretadas como uma tentativa de intimidar o ministro em relação às ações envolvendo o dia 8 de janeiro.

Moraes destacou a gravidade das ameaças, sua natureza violenta e os indícios de monitoramento da rotina das vítimas. Ele ressaltou que a permanência dos investigados em liberdade representa um risco à ordem pública e à integridade física e emocional das vítimas.

No caso em questão, duas pessoas, incluindo um fuzileiro naval, foram presas pela Polícia Federal (PF) sob a acusação de ameaçar a família do ministro. Os mandados foram cumpridos no Rio de Janeiro e em São Paulo, a pedido da PGR. As investigações tiveram início em abril após o recebimento de emails anônimos no STF, nos quais os autores afirmavam conhecer o itinerário usado pela filha de Moraes. Os crimes imputados aos detidos são perseguição (stalking) e ameaça .

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *