Câmara dos EUA questiona FBI sobre censura no Brasil

Mundo

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos enviou um ofício ao FBI (serviço de inteligência norte-americano) buscando esclarecimentos sobre uma possível ligação entre a polícia brasileira e o governo do Brasil em relação ao bloqueio de perfis em redes sociais. O pedido, datado de 21 de maio, foi assinado pelo presidente da Comissão de Assuntos Judiciários da Câmara, o deputado republicano Jim Jordan (Ohio). A solicitação visa obter registros oficiais de conversas entre o FBI e autoridades brasileiras relacionadas aos pedidos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Supremo Tribunal Federal (STF) para o banimento de contas em plataformas como o X (anteriormente conhecido como Twitter).

O jornalista americano Michael Shellenberger, autor da reportagem sobre os “Twitter Files Brazil”, divulgou o arquivo em seu perfil no X. Ele destaca que muitos americanos consideram o Brasil uma democracia liberal, mas aponta que o presidente Lula está restringindo a liberdade de expressão. Além disso, Shellenberger menciona o juiz Alexandre de Moraes, da Suprema Corte, que estaria exigindo que as plataformas de mídia social censurem jornalistas e políticos com os quais ele não concorda. Agora, com a divulgação desses arquivos, o Congresso dos EUA busca respostas do FBI sobre seu papel na trajetória do Brasil em direção ao totalitarismo.

Essa questão levanta preocupações importantes sobre a liberdade de expressão e o papel das redes sociais na moderação de conteúdo. O debate sobre como equilibrar a responsabilidade das plataformas com a proteção dos direitos individuais continua sendo um desafio global.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *