Eleitor de Lula, Frei Betto diz que o governo não encontrou o tom

Política Nacional

O teólogo e escritor Frei Betto criticou a comunicação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo ele, o governo tem feito muito mais do que a população fica sabendo, porque ainda “não encontrou o tom” para se comunicar melhor com os brasileiros, principalmente no ambiente digital.

– Acredito que deveria haver uma melhor comunicação, mais didática. O governo tem um poder de comunicação muito grande, só que ainda não encontrou o tom, a maneira. E, sobretudo, na trincheira digital, você não pode improvisar – disse ele à Folha de São Paulo.

O religioso católico, amigo de Lula, também culpa a falha na comunicação do governo federal para justificar a falta de público no evento realizado no dia 1º de maio pelo Dia do Trabalhador. Realizado no estacionamento da Neo Química Arena, em Itaquera, São Paulo, a celebração das centrais sindicais teve apenas 1,6 mil pessoas.

– [Problema de] comunicação. Só fiquei sabendo que o Lula estaria lá depois que aconteceu o ato. E eu me considero um sujeito relativamente bem-informado – respondeu.

Frei Betto também entende que os movimentos estão debilitados e “não está havendo ainda uma boa sintonia entre governo federal e movimentos sindicais, populares e pastorais em geral, de todas as religiões”.

– Está faltando uma melhor articulação nesse sentido, mas o governo tem feito muitas coisas e tem avançado – defendeu.

Ao ser questionado sobre quais são os feitos do governo, o teólogo citou as medidas do governo federal para o Rio Grande do Sul, as duas viagens do petista para as cidades atingidas e também a estrutura montada na Amazônia para evitar o garimpo ilegal e reduzir o desmatamento.

*Pleno News

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *