Contrariando Moraes, Allan dos Santos cria 39ª conta nas redes

O jornalista Allan dos Santos, foragido da Justiça brasileira e vivendo nos Estados Unidos desde 2020, voltou a criar uma conta no Instagram, contrariando decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que o baniu das redes sociais em 2021.

Esta é a 39ª conta de Santos na plataforma. Em sua biografia, ele escreve: “Não vão me calar!”.

Criado na última terça-feira (3), o perfil já possui oito publicações.

Em um vídeo fixado, Santos informa que a antiga conta foi removida por causa de uma live que ele fará.

Ele também pede que apoiadores comentem na publicação e mostra uma declaração que recebeu do cantor Zezé Di Camargo em show realizado em Miami.

Em outro vídeo, Santos questiona o que as pessoas podem fazer como “meio eficaz de informação” e cita o filme O Som da Liberdade como exemplo.

No dia 13 de março, Allan criou uma conta na rede social OnlyFans, plataforma para produtores de conteúdo adulto, mas foi banido no final do mês sem explicação.

Ao anunciar a criação da conta, Allan desafiou o ministro Alexandre de Moraes, que determinou a suspensão das suas contas nas redes sociais em 2020.

Em 2023, o blogueiro chegou a criar 38 contas no Instagram, todas banidas posteriormente.

A decisão de Moraes de banir Allan das redes sociais foi tomada no âmbito do inquérito das fake news, que investiga a disseminação de informações falsas e ataques às instituições democráticas.

O jornalista é acusado de integrar um grupo que teria como objetivo atentar contra a democracia brasileira.

Ele nega as acusações e se diz vítima de perseguição política.

O caso Allan dos Santos é um exemplo da complexa relação entre liberdade de expressão e combate à desinformação.

É importante garantir o direito à livre expressão, mas também é necessário combater a proliferação de notícias falsas e discursos de ódio.

Ainda não está claro como o caso será resolvido.

O STF terá que decidir se a decisão de Moraes de banir Allan das redes sociais foi legal ou se violou o direito à liberdade de expressão.

Enquanto isso, Santos continua a usar as redes sociais para se comunicar com seus seguidores e divulgar suas ideias.

Acompanhe o caso para saber como ele se desenrolará.

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies