Preso do 8/1 é jurado de morte por detentos; irmã pede socorro

Preso pelos atos do 8 de janeiro, a vida do empresário Marcos Soares Moreira, de 40 anos, correu perigo nas últimas horas. Familiares informaram, neste domingo (31), que ele foi ameaçado de morte por detentos da Penitenciária de Segurança Média II, em Viana, no Espírito Santo, onde se encontra.

– Há 15 dias, nós não conseguimos fazer a realização da visita por uma suspensão devido a uma ocorrência dentro da cela, uma briga que teve entre detentos envolvendo meu irmão. E hoje, [domingo] eu venho ver meu irmão, [e Moreira] está desesperado porque (…) está sendo ameaçado a tomar uma surra no banho de Sol [nesta segunda-feira (1º)] – contou a irmã do empresário, Maria de Fátima, ao lado da mãe, Maria Aparecida, nas redes sociais.

Em nota, a advogada do empresário, Maria Margarida de Moura da Silva, disse que a ameaça foi proferida por criminosos detidos na ala LGBTQIA+, onde seu cliente foi colocado.

Considerando que Moreira “está preso preventivamente e não deveria estar no Presídio de Viana junto a presos condenados”, a defesa solicitou que ele seja transferido para um Centro de Detenção Provisória na Serra, também no Espírito Santo.

RELEMBRE
O empresário Marcos Moreira deixou a prisão com tornozeleira após 120 dias. Ele foi detido em frente ao Quartel de Brasília em 9 de janeiro, do ano passado. No entanto, o empresário voltou a ser preso em setembro, desta vez, no Espírito Santo, por violar medidas cautelares.

*Pleno News

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies