Em entrevista à RedeTV! nesta terça-feira (27), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que não quer ficar “remoendo o passado” e que está mais preocupado com os atos golpistas de 8 de janeiro de 2023 do que com o Regime Militar de 1964, que completa 60 anos em abril.

Comparação entre os eventos:

  • Lula disse estar mais preocupado com os atos de 8 de janeiro, que representaram um ataque à democracia brasileira, do que com o Regime Militar, que, embora tenha sido um período de repressão e violações dos direitos humanos, já faz parte da história do país.

Foco no futuro:

  • O presidente declarou que não quer ficar remoendo o passado e que seu foco é tocar o país para frente.

Elogio ao ministro da Defesa:

  • Lula elogiou o trabalho do ministro José Múcio, afirmando que, sob sua gestão, militares envolvidos nos atos de 8 de janeiro estão sendo julgados e punidos.

Aproximação entre sociedade e Forças Armadas:

  • O presidente defendeu a necessidade de aproximar a sociedade e as Forças Armadas, ressaltando que a instituição não pode ser tratada como inimiga.

Declarações geram debate:

  • As declarações de Lula geraram debate sobre a importância de lembrar o passado e de punir os responsáveis por crimes contra a democracia, mas também sobre a necessidade de construir um futuro melhor para o país.

Outros pontos da entrevista:

  • Lula também abordou outros temas na entrevista, como a economia, a reforma tributária e as relações internacionais.
  • O presidente defendeu a necessidade de políticas públicas que beneficiem a população mais pobre e de uma reforma tributária justa.
  • Lula também disse que pretende fortalecer as relações do Brasil com outros países, especialmente com os países da América Latina.

A entrevista completa pode ser assistida no site da RedeTV!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies