De acordo com a reportagem, a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, disse ter elaborado em conjunto com a primeira-dama Rosângela Silva, a Janja, uma “lista tríplice” com nomes de mulheres negras a serem consideradas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na escolha da pessoa para ocupar a vaga em aberto no Supremo Tribunal Federal (STF).

Lula tem sido cobrado pelo movimento negro e por setores da sociedade civil organizada a nomear, pela primeira vez na história, uma mulher negra. No entanto, as conversas de bastidores no Palácio do Planalto indicam que o petista tem preferência pelos ministros da Justiça, Flávio Dino, e da Advocacia-Geral da União (AGU), Jorge Messias, na disputa pela vaga da ex-ministra Rosa Weber.

A ministra Anielle Franco afirmou que a lista tríplice foi elaborada com base em critérios de competência, experiência e reputação. Ela também disse que a lista foi entregue a Lula, mas que ele ainda não decidiu quem será o indicado.

O presidente Lula já afirmou que gênero e raça não serão levados em consideração no momento de decidir. No entanto, a indicação de uma mulher negra seria um marco histórico para o Supremo Tribunal Federal, que tem apenas três mulheres em sua composição, sendo a última delas a ministra Cármen Lúcia, indicada por Lula em 2006.

A indicação do novo ministro do STF deve ser feita ainda este ano. O presidente Lula tem o objetivo de enviar os nomes dos indicados ao STF e à Procuradoria-Geral da República (PGR) para serem analisados pelo Senado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies