Alckmin sobre meta fiscal: Vamos aguardar, não há uma definição

O governo brasileiro ainda não definiu a meta fiscal para 2024, que atualmente é de déficit zero. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, está buscando convencer o governo a manter a meta, argumentando que é possível cumpri-la por meio do controle dos gastos e do aumento da arrecadação. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmou que Haddad continuará perseguindo o déficit zero.

Uma mudança da meta para um déficit de 0,5% implicaria um aumento da dívida pública e dos juros, o que poderia levar a uma menor confiança dos investidores no Brasil e a um aumento do custo do crédito. A manutenção do déficit zero seria uma sinalização positiva para os investidores, indicando que o governo está comprometido com a disciplina fiscal.

A manutenção do déficit zero seria uma demonstração de compromisso do governo com a disciplina fiscal, o que é essencial para o crescimento econômico sustentável. O controle dos gastos é um desafio, mas Haddad tem um histórico de sucesso nessa área. O aumento da arrecadação também é importante, mas o governo terá que encontrar maneiras de aumentar a arrecadação sem aumentar a carga tributária.

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies