PF cumpre mandados de busca e apreensão em investigação sobre ofensas ao ministro Alexandre de Moraes

Brasil

Nesta terça-feira (18), a Polícia Federal (PF) deu cumprimento a mandados de busca e apreensão nas residências dos suspeitos envolvidos nas ofensas dirigidas ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e seus familiares no Aeroporto Internacional de Roma, na Itália, na última sexta-feira (14).

Os mandados foram expedidos pela ministra Rosa Weber e têm como alvos o empresário Roberto Mantovani Filho, de 71 anos, sua esposa Andréa Munarão e o empresário Alexandre Zanatta, genro de Mantovani.

Andréa é apontada como a mulher que teria iniciado os insultos contra Moraes ao reconhecê-lo, chamando-o de “bandido, comunista e comprado”. A situação rapidamente escalou, resultando em uma confusão em que Mantovani teria agredido o filho do ministro, o advogado Alexandre de Moraes.

Embora o empresário negue a ocorrência de agressão, ele confirma que houve uma confusão acalorada no aeroporto. A defesa do casal afirma que não foi Andréa quem proferiu os insultos. Até o momento, o casal ainda não foi ouvido pela Polícia Federal.

A investigação busca esclarecer os eventos ocorridos no Aeroporto Internacional de Roma e identificar os responsáveis pelas ofensas proferidas contra o ministro e seus familiares. A expedição dos mandados de busca e apreensão representa um passo importante no processo de apuração dos fatos e no resguardo da integridade das instituições.

À medida que as investigações avançam, espera-se que todos os envolvidos sejam ouvidos e que sejam adotadas as medidas legais cabíveis. A sociedade aguarda por respostas claras sobre o ocorrido, visando a preservação do devido processo legal e o respeito às instituições democráticas.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *