Pré-candidata do MDB à Presidência, a senadora Simone Tebet disse nesta sexta-feira (22) que a ala do MDB que pressiona o partido para apoiar a candidatura do ex-presidente Lula (PT) é uma fotografia que “tem cheiro de naftalina”. A declaração é uma resposta ao senador Renan Calheiros (MDB-AL), que ameaçou judicializar a convenção do partido que deve homologar a candidatura.

– Esses caciques são sempre os mesmos que tiveram no passado com Lula. Vejam a fotografia. Ela tem cheiro de naftalina – disse Tebet.

A senadora falou com os jornalistas em São Bernardo do Campo, onde recebeu o apoio formal do prefeito Orlando Morando (PSDB). O tucano e Simone visitaram a Fábrica de Cultura Bruno Covas e em seguida se reuniram no diretório local do PSDB, que foi o primeiro do Brasil a declarar apoio formal à senadora.

O prefeito Orlando Morando e o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, criticaram a decisão do PSDB de Minas Gerais de declarar apoio a Ciro Gomes (PDT) na disputa presidencial.

– O PSDB nacional tomou uma decisão pela aliança com o MDB. Qualquer estado que fizer diferente poderá ser punido – afirmou Morando.

Tebet disse ainda, sem citar nomes, que não tem medo de cara “feia” e classificou como uma “rasteira” a ameaça de judicialização.

– Confio na Justiça deste país. Minha preocupação com isso é zero – completou.

*AE

Fonte: Pleno News