Em uma reunião com lideranças comunitárias do Rio de Janeiro nesta semana, o ex-presidente Luiz Inácio da Silva (PT) foi cobrado acerca da falta de representatividade negra em sua campanha, o que vai contra à ideologia de seu partido.

Rene Silva, ativista e idealizador do jornal comunitário Voz das Comunidades, do Complexo do Alemão, exigiu mais espaço para pautas raciais. Segundo ele, o discurso de aceno para a causa só faz sentido se os ativistas negros puderem estar no poder também.

– É importante que tenha pluralidade, que tenha uma construção conjunta. Não basta aquele discurso de sempre, sobre geração de emprego e renda para a população preta. Nós queremos estar no poder. Só faz sentido se estivermos participando dessa construção – disse Rene ao colunista Guilherme Amado, do Metrópoles.

Entre as lideranças do PT presentes no evento, a deputada e ex-prefeita carioca Benedita da Silva era a única pessoa negra. O pré-candidato ao governo do Rio, Marcelo Freixo, também presente na reunião, ouviu do ativista que a “a esquerda deve sair da Zona Sul”.

Além do Complexo do Alemão, estavam presentes lideranças de Manguinhos, Morro da Formiga, Rocinha e Jacarezinho.

Fonte: Pleno News