O juiz Renato Borelli, da 15ª Vara da Justiça Federal em Brasília, teve seu carro alvejado por fezes de animais, além de ovos e terra, nesta quinta-feira (7). O ataque aconteceu enquanto ele dirigia, logo após deixar sua residência em Brasília. Ele ficou com a visão prejudicada porque parte do vidro dianteiro ficou manchado, mas conseguiu controlar o veículo e não se feriu. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região foi acionado para apurar os fatos.

Borelli é o responsável pela ordem de prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. Logo depois de determinar reclusão de Ribeiro e dois pastores, envolvidos no caso de suposta corrupção no MEC, o magistrado recebeu dezenas de ameaças, a maioria pela internet. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foi acionado para apurar as ameaças.

O juiz autorizou a operação da Polícia Federal que no último dia 22 prendeu o ex-ministro da Educação e os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, suspeitos de cobrar propina para liberação de verbas públicas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, mesmo sem cargos no ministério.

Fonte: Pleno News