O diretório nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) recebeu uma doação de R$ 250 mil da família Koren, proprietária da operadora de saúde Hapvida, sediada em Fortaleza, no Ceará. A empresa foi uma das três do ramo que entraram na mira da CPI da Covid no ano passado.

Jorge Pinheiro Koren de Lima, CEO da Hapvida, e representantes da Unimed e da Prevent Senior foram convocados a prestar esclarecimentos na CPI da Covid, sendo a iniciativa de dois parlamentares petistas: os senadores Humberto Costa (PE) e Rogério Carvalho (SE). O motivo da convocação eram as denúncias envolvendo a prescrição de cloroquina aos pacientes.

A Hapvida foi multada em R$ 468 mil pelo Ministério Público do Ceará, porque teria imposto aos médicos da rede que prescrevessem cloroquina aos pacientes com Covid-19. No entanto, o presidente da Hapvida não chegou a ser ouvido pela Comissão em nenhum momento, pois a mesma manteve o foco na operadora Prevent Senior.

De acordo com Rodrigo Rangel, colunista do Metrópoles, quatro membros da família fizeram a doação para o PT em abril, conforme declarado à Justiça Eleitoral.

Fonte: Pleno News