O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, na tarde desta segunda-feira (16), em um discurso enérgico, que o “que tentaram nos roubar em 64” por meio das armas, hoje é feito “pelas canetas”. A fala do líder fez parte de uma série de declarações que ele deu durante a abertura da 36ª Edição da APAS Show, em São Paulo, onde se manifestou em defesa da liberdade.

– O que tentaram nos roubar em 64, tentam nos roubar agora – lá atrás pelas armas, hoje pelas canetas – declarou.

Durante seu discurso, o presidente ainda afirmou que se sente “um prisioneiro sem tornozeleira eletrônica” no Palácio da Alvorada, residência oficial do chefe do Executivo, mas destacou que seu papel é tentar mudar o país e que não tem “outra alternativa”.

– Estou lá no Palácio da Alvorada. Eu me sinto um prisioneiro sem tornozeleira eletrônica, mas entendo que isso é uma missão. Nós temos que tentar mudar o Brasil e não temos outra alternativa -afirmou Bolsonaro.

Fonte: Pleno News