Neste sábado (14), o ministro da Economia Paulo Guedes disse ao site Jota que não deu aval para o avanço de propostas que aumentam a flexibilização nas regras do FGTS.

Na avaliação de Guedes, estudos publicados pela Folha de S. Paulo, na sexta-feira, que propõem uma redução de 8% para 2% no recolhimento do FGTS, fazem parte de um dos cenários “contigentes” feitos em debates internos sobre a Carteira Verde e Amarela há mais de 1 ano. As informações são do site O Antagonista.

O ministro avisou ainda que não deu aval porque não irá “mexer” na legislação trabalhista vigente.

– Não teve e não terá [aval] porque a gente não vai mexer nessa legislação trabalhista que está aí. A gente queria criar uma alternativa, que era o regime verde-amarelo. Isso aí é um híbrido, inclusive, pegaram coisas do regime atual e tentaram me vender isso, mas eu falei não, que não iria fazer isso – falou.

Fonte: Pleno News