Nesta sexta-feira (6), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), falou sobre as eleições deste ano e disse não ver necessidade de as Forças Armadas auditarem as urnas eletrônicas. Em entrevista ao portal UOL, o parlamentar afirmou que o processo eleitoral é seguro.

Para Pacheco, discursos que tratem da segurança das urnas eletrônicas não irão “vingar” por não possuírem “lastro na verdade”.

– Para esses discursos contrários [às urnas eletrônicas], nada é melhor que a transparência, e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem se desincumbido disso. A convicção sobre a regularidade e a normalidade das urnas eletrônicas essas nós já temos. Esse discurso [contra as urnas] esbarra na obviedade de que nós temos um processo eleitoral seguro – destacou.

O presidente do Senado disse ainda esperar que as eleições ocorram de forma pacífica.

– Acho que o eleitor brasileiro, depois de tanto sofrimento com pandemia, crises, inflação, perda do poder de compra, tem que ter o direito de ter um processo pacífico de escolha. Acredito muito nisso. Não podemos desconsiderar que existe um radicalismo no Brasil, existe um extremismo representado muito nas redes sociais por agressões constantes às instituições e aos personagens da política – ressaltou.

Fonte: Pleno News