A quatro dias do evento, o Museu de Arte de São Paulo (Masp) decidiu não sediar o lançamento do livro Sem Medo do Futuro escrito pelo pré-candidato a deputado federal Guilherme Boulos (PSOL). Como justificativa, a instituição explicou que seu estatuto veda manifestações políticas e religiosas.

– O lançamento precisou ser cancelado por não estar de acordo com o Artigo 2, Parágrafo Terceiro do estatuto social do MASP que expressa a “vedação à realização de quaisquer manifestações de caráter político e/ou religioso”, impossibilitando que o museu atue como sede de qualquer tipo de evento relacionado a esses temas – declarou o museu em nota ao portal UOL.

A decisão gerou reação negativa da editora responsável pelo livro, a Contracorrente. Segundo a empresa, a minuta contratual já havia sido assinada. A editora também afirmou que o cancelamento é um “grave atentado à liberdade de expressão” e reflete “obscurantismo e da intolerância”.

Boulos, por sua vez, disse que é ” lamentável que uma instituição tão importante para a cultura brasileira volte atrás no lançamento de um livro”.

– Pior ainda que isso aconteça em meio à escalada do autoritarismo bolsonarista – completou.

Com o cancelamento no Masp, o lançamento do livro foi remarcado para esta terça-feira (3), às 19h, na Livraria da Vila.

Fonte: Pleno News